Blog

Enriquecimento Ambiental

Enriquecimento Ambiental

O Enriquecimento Ambiental consiste em melhorar o bem-estar animal, tanto físico como mental, ao apresentar estímulos novos e diversificados no meio-ambiente, criar oportunidades de aprendizagem e incentivos a actividades e/ou a comportamentos
instintivos/naturais de cada espécie.
Ao fazê-lo diminuímos certos comportamentos indesejados (e problemas comportamentais) que advêm da falta destes mesmos estímulos como, por exemplo, o grooming e vocalização excessiva, hiperactividade, comportamentos repetitivos e/ou destructivos, cavar ou fugir (caso tenha acesso a um quintal) e coprofagia, sendo muitos destes comportamentos reconhecidos como indicadores de stresse crónico (Pullen, 2010).


Hoje em dia, a maioria dos nossos animais de estimação recebe níveis muitos baixos de enriquecimento ambiental, sendo a maioria desses estímulos repetitivos e previsíveis.
Esquecemo-nos muitas vezes que a maioria das raças actuais foram desenvolvidas e escolhidas geneticamente para algum propósito funcional (cão de busca e salvamento, cão de guarda, cão de pastoreio, cão de caça, etc...), mas poucos desses cães realmente participam nas actividades para as quais foram 'selecionados'.


Por isso é importante providenciar aos nossos amigos, enriquecimento ambiental!


Existem 5 tipos de enriquecimento ambiental, diferentes formas que podem ser usadas separadamente ou em conjunto:

  • Enriquecimento social, onde proporcionamos e facilitamos o contacto com outros cães e outras espécies de animais, especialmente humanos (Young, 2003), podemos fazê-lo através de actividades como passeios diários e interacções supervisionadas em parques caninos ou em grupos de 'amigos'.
  • Enriquecimento ocupacional, este encoraja a estimulação física e mental ao darmos um 'trabalho' ao nosso cão.
    Temos o exemplo de desportos caninos, como o fly ball, agility, dog puller ou simplesmente, o mais comum e usado, treino de obediência.
    Podemos aproveitar a 'hora da refeição' para treinar o nosso amigo ao pedir exercícios e/ou truques e reforçar com a comida!
    Os jogos de puzzle são um exemplo de enriquecimento ocupacional e nutricional, pois requerem que o cão pense e encontre ('trabalhe') uma forma de obter a comida.
  • Enriquecimento físico, este requer a diversidade de estímulos no espaço onde o cão vive diariamente, além de criar oportunidades de apresentarem comportamentos naturais.
    Ter brinquedos disponíveis é a forma mais comum deste tipo de enriquecimento, no entanto, os brinquedos têm de ser escolhidos com cuidado pensando na segurança e interesse do cão, devem ser trocados (rodados) periodicamente para não perder o dito interesse.
    Para cães que gostam de cavar e que têm acesso ao exterior podemos ter disponível uma caixa areia, por exemplo.
    Cães que gostam de observar o exterior (e que não têm qualquer tipo de reacção) ter uma cama mais alta ou um sofá perto da janela é outra opção (enriquecimento físico e sensorial).
  • Enriquecimento sensorial inclui tudo que estimule os vários sentidos do cão: visual, olfactivo, auditivo, paladar e tacto.
    Para cães que gostam de observar o exterior, quando essa hipótese não é possível podemos deixar a TV ligada ou a rádio, no entanto, temos que ter em atenção como irão reagir aos diversos estímulos sonoros, não convém que estes estejam sempre ligados e altos, além de serem adaptados a cada indivíduo.
    Brincar na relva e/ou na água é uma excelente opção, ao mesmo tempo, podemos atirar a alimentação seca (ou biscoitos) para a relva de maneira a estimular o olfacto.
  • Enriquecimento nutricional, encoraja os comportamentos alimentares normais nos nossos amigos, como o uso do nariz, por exemplo.
    Podemos esconder a comida pela casa, colocá-la dentro de compartimentos variados para ele encontrar ou espalhar pelo chão.
    Existem também vários acessórios de estimulação mental no mercado para esse efeito, como o 'snuffle matt', onde estimulamos o olfacto na procura de comida, jogos de puzzles, onde usa o seu cognitivo para chegar à comida além de existir algum grau de interacção com o tutor e acessórios dispensadores de comida.


Roer é igualmente importante, uma forma de enriquecimento nutricional, sensorial e físico, proporciona estimulação mental, promove a saúde oral prevenindo doenças periodontais e satisfaz a necessidade inata de roer dos nossos amigos.
Para satisfazer esta necessidade, podemos oferecer ossos desidratados (ou congelados, nunca cozinhados!), hastes de veado e gamo, corno de búfalo, yankers e snacks naturais são opções naturais disponíveis.
Ter em atenção que esta actividade deve ser supervisionada!
Em conclusão, podemos usar os vários tipos de enriquecimento ambiental para estimular
mental e fisicamente os nossos amigos, reduzindo comportamentos indesejáveis, além
de também ser importante para cães que sofrem de disfunção cognitiva canina.
Cada um dos diferentes tipos de enriquecimento são benéficos, pois melhoram muitos
aspectos a nível da saúde e bem-estar geral dos nossos animais além de serem fáceis
de implementar atendendo às suas necessidades básicas e naturais.

Referências:
Pullen, A.J., Merrill, R.J., Bradshaw, J.W., 2010. Preferences for toy types and presentations in kennel
housed dogs. Applied Animal Behaviour Science 125, 151-156.
Young, R.J., 2003. Environmental Enrichment for Captive Animals. Universities Federation for Animal
Welfare, Hertfordshire, UK.

Ana Inês Antunes


×